Numa mesma estrada...caminhares!

terça-feira, 29 de junho de 2010

O amar é verbo de agoras e desses agoras cheios de urgencias pra acontecer...

O amor calcula as horas por meses,
e os dias por anos;
e cada pequena ausência é uma eternidade.

John Dryden

13ee1155d51bdc501bc53a9b2f2921e4f4453b0d

Há muita vida nos agoras, e os sempres parecem-me sempre tão distantes. O amor precisa ser vivido na hora, instante após instante, no contexto do momento, entregue às vivencias, nem que seja só de sonhos compartilhados, desse que se planeja bemjuntomuitocolado, etapa por etapa, m.i.n.u.n.c.i.o.s.a.m.e.n.t.e , até a concretização, mas tem que ser tudo sentido no hoje... É que ele, o amor, costuma deixar-se pouco vivo pro depois, sempre que é deixado pra depois. Quer ter seu começo no ponto certo e feito de muita entrega. Vive de intensidades, gosta de correr riscos, gosta que corram riscos por ele, não gosta de promessas futuras, desses amanhãs que não tenham pressa de acontecer.
.
...Erikah Azzevedo...

1b84333f4ef63e6702fb856f400f987b16a6eb4c

“O amor, a alegria do amor, é uma revelação do ser.
como todo movimento do homem, o amor é um “ir ao encontro.””

Octavio Paz

domingo, 27 de junho de 2010

É um mar de sentires...





Saudade é lágrima!
....é sede que não se sacia com uma gota de mar


…Erikah Azzevedo…

.
.
.
.
.





E é só você que tem
A cura do meu vício
De insistir nesta saudade
Que eu sinto de tudo
Que eu ainda não vi.

Renato Russo

terça-feira, 22 de junho de 2010

Entre olhares e sedes…



Quando me fitas assim por um segundo, um milésimo de segundo que seja, fico com as pernas bambas e sinto-me de imediato molhar....E eu confesso gostar demais deste teu olhar agua na boca, olhos de saliva, olhar de papilas gustativas sobre mim.


Este teu olhar de sede , a querer me devorar inteira , de uma só vez, em um só gole.
 

…Erikah Azzevedo...


O meu olhar demora no teu olhar .
o meu olhar é seu ,
O seu olhar demora no meu olhar
O teu olhar é meu.
O teu olhar se prende no meu olhar
O meu olhar devora o teu.
.
..Erikah Azzevedo....

(Ultimo poema foi baseado na musica do Arnaldo Antunes e Marisa Montes)


sexta-feira, 18 de junho de 2010

Essas meninices...



Sabes que o nossos encontros mesmo assim em horas descompassadas, nunca marcadas, encontros desencontrados, sempre me deixam na boca o gosto do querer-te sempre mais e mais….em imagens e palavras, prosas e poesias. Prólogo e índice, frente e verso.

…E o tempo é pequenino. O tempo é um menino quando estás por perto.


…Erikah Azzevedo…
.
.
amigas
.
.

"(... )Num deserto de almas também desertas, uma alma especial reconhece de imediato a outra ˜ talvez por isso, quem sabe? Mas nenhum se perguntou. Não chegaram a usar palavras como "especial", "diferente" ou qualquer coisa assim. Apesar de, sem efusões, terem se reconhecido no primeiro segundo do primeiro minuto... Mas desde o princípio alguma coisa ˜ fados, astros, sinas, quem saberá? conspirava contra (ou a favor, por que não?) aqueles dois (...) Para não sentirem tanto frio, tanta sede, ou simplesmente por serem humanos, sem querer justificá-los ˜ ou, ao contrário, justificando-os plena e profundamente, enfim: que mais restava àqueles dois senão, pouco a pouco, se aproximarem, se conhecerem, se misturarem? Pois foi o que aconteceu. Tão lentamente que mal perceberam.(…)

(…) Usavam palavras grandes — ninguém, mundo, sempre — e apertavam-se as duas mãos ao mesmo tempo, olhando-se nos olhos. Embora fosse sexta e não precisassem ir à repartição na manhã seguinte, despediram-se. Em casa; Ele sem saber por quê, começou a chorar sentindo-se só e pobre e feio e infeliz e confuso e abandonado e bêbado e triste, triste, triste. Pensou em ligar para Ela, mas era muito tarde.
Foi na noite de trinta e um, aberta a champanhe, que Ele ergueu a taça e brindou à nossa amizade que nunca nunca vai terminar.

Caio Fernando Abreu, adaptado pela menina Poetriz

O conto “ Aqueles dois” na Integra aqui

.

.

.

O  meu texto foi escrito pra Rossana no orkut, e depois complementado enquanto eu falava com a Glorinh@ também no orkut, então amoras, são pra vcs duas, separadamente, recebam meu pra sempre carinho, esse meu carinho de sempre.

Amo voces duas!

.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Sobre os parasitas….

 

banner1 

Tenho encontrado vários blogs com posts meus retirados deste blog mas sem minha autoria, alguns blogs copiam mais de 10 posts dos meus, e já encontrei um que a primeira página do blog era todinha de copia dos meus posts, não me preocupo que copiem , acho natural, mas não acho justo que a copia não venha com a minha autoria. Textos são como partes da gente , tem pessoas que pra não verem suas imagens pessoais copiadas imprimem na própria uma assinatura inutilizando o uso indevido de outros ...textos são também identidade minha gente, é como o rosto , um pedaço do corpo, é exposição da alma do outro e merece respeito, merece a assinatura de quem os criou.

Ando meio cansada de blogueiros parasitas e judicialmente tenho como tomar minhas providências, plágio é crime, e os culpados são sempre punidos pelo menos com o tirar do ar o blog parasita ...as administradoras de blogs pouco toleram isso. Portanto meus amigos , estarei a partir de hoje assinando o serviço Copyscape Plagiarism Checker - Duplicate Content Detection Software, protegendo cada post imprimindo a minha autoria nele e também estarei registrando meus textos no recanto das letras.... colocarei cada texto que escrevo também copiado nos comentários , duas formas de confirmar a data e a autoria de cada post que aqui é(foi) feito. Recomendo a cada um de vocês amigos blogueiros a fazer o igual pra terem como mais tarde provar que aquele post foi criado por você, e poder reivindicá-lo como seu...vamos nos unir contra essa falta de caráter absoluta que anda imperando no nosso meio.

O meu contrato com o Copyscape...(clique na imagem pra abrir em outra página em tamanho maior)

copysentry 

O meu contrato com o recanto da letras...(clique na imagem pra abrir em outra página em tamanho maior)

recanto letras1

Peço que cada pessoa que não conheça o dono de um determinado blog, verifique a autoria do texto que escolher comentar… copie o texto e cole no Google, se esse texto for plágio de um outro blog no sistema de busca ele aparecerá e você então poderá comprovar a verdadeira autoria.

Pensei aqui em listar os blogs com cópias de posts meus mas depois desisti, seria como fazer propaganda dos mesmos...promovê-los... mesmo sendo uma propaganda negativa, aumentaria o numero de visitas de cada um deles, seria como um prêmio.

Um beijo a cada um que parou pra ouvir(ler) meu desabafo, e que como eu também se indignam, se revoltam, se sentem violados, roubados em sua mais profunda intimidade...eu sei que vocês mais que me entendem , me sentem, e sentem junto comigo. Então vamos unir forças minha gente, vamos unir forças...

Obrigada,

Erikah Azzevedo

poster-blogueiro-parasita[5]

(Banner usado na : http://www.blogosferacrista.com/)

...Se quiser ler a matéria na integra é só clicar na imagem.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Com um baloiçar de asas sobre os dedos....

“(…)Quanto mais escrava
mais escrevo
pra libertar essa mulher da vida
que me habita.”

Martha Medeiros

feebymiriam57negra

o nasci pra ser de chão, só de pássaros.
Gosto das palavras _asas invisíveis_ no sentir
- pétalas ao vento que voam sem caminho certo,
sem destino obrigatorio pra cumprir -

Gosto dessas palavras livres
que me completam, que me transbordam…me desconcertam!
Que me reviram e desviram em frente e verso
Que me transportam para o além mais de mim.

...Sao elas que me dão o exato gosto de céu aberto que carrego no ventre.

.

...Erikah Azzevedo...

.

.


Ps: A Frase na imagem de autoria de Fernanda Pompeu,
A formatação da imagem é de autoria da Rossana Reinaldin.
Certas pessoas têm mesmo o dom de se fazer
inspiração em mim, a Rossana é uma dessas.

Obrigada Rô,
és em mim sempre acolhida,
inspiração plena...
semente de vida!

sábado, 12 de junho de 2010

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Desses milagres diários...

 

Sei fazer em mim uma atmosfera de milagre,
concentro-me sem visar nenhum objeto
- e sinto-me tomado por uma luz.
É um milagre gratuito, sem forma e sem sentido
- como o ar que profundamente respiro
a ponto de ficar tonto por uns instantes.

Clarice Lispector (Um Sopro de Vida)

2d8c9d2427e39f955e1337968ed421450b37d76a_thumb[3]

Só há lugares imperdíveis
se há universos absorventes
se há poéticas que nos agarram e reviram...

Ana C.

Aqui
tudo
segrega
prospera

tudo
confessa...
suspira

Aqui
tudo
revela
transpira

Inspira
a
ação

.

….(de amar)...

.

…Erikah Azzevedo…

marw_thumb[2]

Diga o que quiser
Pense como puder
Mas algo fala em mim
E fala em prosa e verso.

E fique certo:

Com amor..o resto é tudo.
Sem amor ...o tudo é resto.

..Erikah Azzevedo...

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Esse tal de virtual...

 
 

Até onde o impalpável,
o inconsistente e o intocável
vai aplacar a nossa fome de amor?

Até quando serão só os sonhos,
as promessas e os planos,
a matar a nossa sede de amar?

É preciso mais...carne, musculos, corpo!
É preciso mais…sangue saliva e suor!

É urgente um instante do amor entre as mãos...
a um minuto do toque, da pele, dos pêlos…

É urgente um instante do amor entre os lábios,
a um minuto do sabor, do cheiro e de tudo o mais.

.

…Erikah Azzevedo…





Esse post surgiu de um comentário no post da Patty Vicensotti...

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Essas coisas do sentir...


Desejo é coisa de alma na superfície da pele
e coisa de pele na surperfície da alma .

É vontade a sair pelos poros ,
é sonho,
é paixão na medida exata..

É paixão inteira,
na medida maior da entrega.

.

…Erikah Azzevedo…


terça-feira, 1 de junho de 2010

Um estar canibal...

Canibal de mim mesma, mordo-me, corto-me aos pedaços, mastigo-me toda...na alegria e na dor . Pelo prazer de descobrir como sou por dentro....alimento-me de mim mesma.. .devoro-me inteira se preciso for.

….E quase paro de sentir fome!

.....Erikah Azzevedo...

A verdade é que eu sempre mantenho um gosto de mim na boca, sabor de carne, suor, lágrimas, sangue, sorrisos …palavras, por vezes doces, por vezes amargas.

…Erikah Azzevedo…