Numa mesma estrada...caminhares!

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Essas meninices...



Sabes que o nossos encontros mesmo assim em horas descompassadas, nunca marcadas, encontros desencontrados, sempre me deixam na boca o gosto do querer-te sempre mais e mais….em imagens e palavras, prosas e poesias. Prólogo e índice, frente e verso.

…E o tempo é pequenino. O tempo é um menino quando estás por perto.


…Erikah Azzevedo…
.
.
amigas
.
.

"(... )Num deserto de almas também desertas, uma alma especial reconhece de imediato a outra ˜ talvez por isso, quem sabe? Mas nenhum se perguntou. Não chegaram a usar palavras como "especial", "diferente" ou qualquer coisa assim. Apesar de, sem efusões, terem se reconhecido no primeiro segundo do primeiro minuto... Mas desde o princípio alguma coisa ˜ fados, astros, sinas, quem saberá? conspirava contra (ou a favor, por que não?) aqueles dois (...) Para não sentirem tanto frio, tanta sede, ou simplesmente por serem humanos, sem querer justificá-los ˜ ou, ao contrário, justificando-os plena e profundamente, enfim: que mais restava àqueles dois senão, pouco a pouco, se aproximarem, se conhecerem, se misturarem? Pois foi o que aconteceu. Tão lentamente que mal perceberam.(…)

(…) Usavam palavras grandes — ninguém, mundo, sempre — e apertavam-se as duas mãos ao mesmo tempo, olhando-se nos olhos. Embora fosse sexta e não precisassem ir à repartição na manhã seguinte, despediram-se. Em casa; Ele sem saber por quê, começou a chorar sentindo-se só e pobre e feio e infeliz e confuso e abandonado e bêbado e triste, triste, triste. Pensou em ligar para Ela, mas era muito tarde.
Foi na noite de trinta e um, aberta a champanhe, que Ele ergueu a taça e brindou à nossa amizade que nunca nunca vai terminar.

Caio Fernando Abreu, adaptado pela menina Poetriz

O conto “ Aqueles dois” na Integra aqui

.

.

.

O  meu texto foi escrito pra Rossana no orkut, e depois complementado enquanto eu falava com a Glorinh@ também no orkut, então amoras, são pra vcs duas, separadamente, recebam meu pra sempre carinho, esse meu carinho de sempre.

Amo voces duas!

.

24 comentários:

  1. Gente,

    Esse conto do Caio tem um final triste, eu preferi destacar somente o que cabia o meu sentir, o meu olhar...

    Este conto que aqui coloquei é uma adaptação feita pela Poetrix, que eu achei mais combinar , melhor resumir..

    Vale a pena ler o conto na integra( e é só clicar lá em rosa que vais ser direcionado, tanto pro texto do caio, ato para o blog da Poetrix)

    O Caio como sempre é fantastico


    Bjinhos a cada um que por aqui passar.

    ResponderExcluir
  2. Sabes que o nossos encontros mesmo assim em horas descompassadas, nunca marcadas, encontros desencontrados, sempre me deixam na boca o gosto do querer-te sempre mais e mais….em imagens e palavras, prosas e poesias. Prólogo e índice, frente e verso.


    …E o tempo é pequenino. O tempo é um menino quando estás por perto.


    …Erikah Azzevedo…

    ResponderExcluir
  3. Flor.... tenho presentinho pra você no meu blog!
    Bjinhus

    ResponderExcluir
  4. Amoreeeeeee eu sempre vou lembrar de você!
    Lembrando que sao 2 selinhos.....


    E amiga na vdd odiei a nova formatação do blog, aqueles novos designs são péssimos, to tentando voltar ao antigo


    Bjinhus

    ResponderExcluir
  5. Oi amora!!!!
    Quer me fazer chorar, é?
    Que lindoooooooooooooooooo
    Obrigada de alma e coração!
    Bjs
    te amo

    ResponderExcluir
  6. O conto não li,mas, a meninice do tempo achei genial! Realmente quando o ocupamos com a alegria e plenitude de uma criança,ele é um menino mesmo! Amei! Montão de bjs e abraços

    ResponderExcluir
  7. Que Lindo!!
    é tudo de uma tal delicadeza,Perfect!!

    P.S> Estarei sempre por aqui , na medida do possivel deixando meu 'Oi' de testemunho rs
    'Maravilhoso seu blog'

    Adorei sua visita no meu ;) ele ainda está mais p/ rascunho rs To naquela idéias vem e se vão rs Mas mesmo assim fico feliz pela visita e pela colocação do link aqui no seu blog ;)Obrigada Linda!!

    Beijos
    Debyanna

    ResponderExcluir
  8. Encantadoras palavras, como sempre ! Beijos, obrigada por teu carinho.

    ResponderExcluir
  9. Espaço gostoso de sentir, gostei desse lugar, do seu olhar sobre a vida, o seu jeito de poetar.
    Seguindo-a!!

    ResponderExcluir
  10. O tempo sempre é pequenino quando se tem quem se ama por perto.

    Lindo! Lindo! Lindo!

    Quanto ao comentário que deixou lá, te digo: Todo comentário seu, poderia ser um post, pois tudo que vem de ti é poético, menina flor.

    O trecho do Caio, simplesmente perfeito!
    Minha maior paixão. (Doentia) rs

    Beijo e afeto para a menina flor.

    .
    .

    ResponderExcluir
  11. Vi agora, menina flor, que me achastes no Caio também. Agora viste com teus próprios olhos minha paixão louca. rsrs

    As imagens que falas, são gifs?

    Te recebo com carinho. Bem-vinda em mais um cantinho meu!

    .
    .

    ResponderExcluir
  12. é sempre tão bom passar por aqui!
    *-*

    ResponderExcluir
  13. encontros desencontros são os que mais nos marcam, não achas? aqueles marcados com antecedencia e tal, quase nunca dão certo ou sao tão bons quanto os acasos.

    te beijo. te abraço.

    ResponderExcluir
  14. Horas descompassadas são a minha levada.Tua escrita me deixa com a minha terna alma,perfumada,amada.Bjosss...Érikah.

    ResponderExcluir
  15. Erika, que saudade desta in-ten-si-da-de!!!
    Deste poder viver e sentir todos os "espantos" desta vida, em cada palavra, em cada verso. Estou cheia de projetos e trabanlhando "a vera", porém eu até tardo, mas sempre volto para deixar meu carinho e comentários. Um grande bj,
    Cynthia

    ResponderExcluir
  16. Interessante essa questão do tempo, para quem se gosta, né, gata? Tem quem diga que, na companhia de quem ama, o tempo para. E tem quem diga que é aí que o tempo voa...rs

    Sou do time que dos que não sentem o tempo passar, confesso. Não penso nele (no tempo), não penso em nada além do que acontece ali, naquele momento.

    * Segredinho, conto só pra ti : o que complica é o fuso horário. ;)

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Amiga poema ...viver é efemeridade mas há amizades que podem ser eternidade... Como é a nossa.
    Voce convive com as palavras e com sentimentos de forma perfeita e sublime.
    Quanto talento vai em tua alma e no que dizes com pureza e um extraordinário sentir.
    Vc me irradia LUZ Erikah.
    Super bJo com mUito carINho...

    .Rossana

    .

    ResponderExcluir
  19. Olá... vim apreciar seu mundo poético e cheguei num momento de bela homenagem as amigas.
    Isso é sempre maravilhoso pois alimenta a alma.

    Beijos com carinho

    ResponderExcluir
  20. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog Universo Íntimo. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


    Abraços

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Belo blog Erikah, gostei dos textos bem estruturados e sua posição sobre a originalidade dos blogs, acho muito importante essa questão.
    Grande abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
  22. Erikahzinha, a minha doce dose de vôo, pássaro, meiguice, poesia e amor!

    Linda, linda...

    ResponderExcluir
  23. Menina Fatdream.

    Em teus olhos há tanta ternura, que serena aos que perto de ti passam.


    Beijos morninhos, pra não marcar as bochechas.

    ResponderExcluir
  24. Que lindo Erikah. 'Quando te vi, amei-te novamente/ voltei a te achar, quando te encontrei/ nasci para ti, antes mesmo de haver o mundo'.

    É realmente as almas irmãs se reconhecem.

    beijos, xará linda!!

    ResponderExcluir

Palavreia aqui você também!
Faça-se palavra!