Numa mesma estrada...caminhares!

quinta-feira, 9 de junho de 2011

"Sobre superficies... tenho profundidades!"


Na ausência de ser ave,
faço-me de chão,
mergulho mil  léguas em mim
e seca de ser quem sou,
inauguro-me em ser raiz…

Aprofundo-me!

...Erikah Azzevedo...

[…]Seja como for a vida, de tão interessante que é a todos os momentos,
a vida chega a doer, a enjoar, a cortar, a roçar, a ranger,
a dar vontade de dar pulos, de ficar no chão,
de sair para fora de todas as casas,
de todas as lógicas, de todas as sacadas,
e ir ser selvagem entre árvores e esquecimentos.

Álvaro de Campos

29 comentários:

  1. Na ausência de ser ave,
    faço-me de chão,
    mergulho mil léguas em mim
    e seca de ser quem sou,
    inauguro-me em ser raiz…

    Aprofundo-me!

    ...Erikah Azzevedo...

    ResponderExcluir
  2. Sem Campos...lol

    Da profundeza da raiz se adivinha o ser! Tu és grande:)

    ResponderExcluir
  3. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog ponto final. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs


    Narroterapia:
    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.

    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.
    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Amora,

    Pra variar, eu sorvo suas palavras.

    São lindas.

    Sua fã de sempreeeeee!!

    ResponderExcluir
  5. Lindo demais querida, como sempre sua delicadeza e profundidade me emocionam.

    Beijos

    Thatiana Vaz
    http://petalasdesentimentos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. menina, tu é ave que voa por imensos céus, largando sementes por tudo quanto é sítio.
    cada lugar chão uma raiz...
    é àrvore, é flor, é abelha, é pássaro, é vida...
    é a singeleza das pequenas/grandes coisas...
    é silêncio inquietante, na permanência...
    te escuto, te vejo, te sei...
    essa ganancia de vida me encanta, moça louca e bonita.
    beijos meus.

    ResponderExcluir
  7. uau, isso tá muito belo! dos voos internos e subterrâneos que tantas vezes precisamos fazer.

    perfeito! minhas reverências à poetisa...

    beijo.

    ResponderExcluir
  8. Renasces em ti, mais forte, mais encantadora!

    Beijos, flor!

    Saudades daqui e das tuas palavras raras.

    Erikah, o Soltando Linhas completa o seu primeiro ano. Obrigada por estares presente, enfeitando o meu espaço com o calor e a suavidade das tuas palavras.

    ResponderExcluir
  9. Hoje estou absolutamente com Álvaro de Campos!
    E contigo...sempre, sejas tu ave, ou raiz!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Erika, o teu poema é magnífico.
    A foto, um achado.
    Do poema de Fernando Pessoa, nem falo...
    Minha amiga, desejo-te um bom fim de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Um dos versos mais poéticos que já li. As vezes não somos nós quem lemos a poesia... é ela quem nos lê, feito essa que escancarou meu interior... Beijos querida.

    ResponderExcluir
  12. Querida Amiga..
    Um feliz final de semana para você
    Sendo amanhã Dia Dos Namorados
    já estou desde hoje nas visitas e oferecendo
    se for de seu agrado o mimo dos namorados esta na postagem.
    Sinto muito estar levando colinha.
    Estou com tendinite espero ficar bem logo.
    Pois,, caso não ficar terei que levar cola ou
    deixar de visitar até ficar bem ..
    Um lindo Domingo beijos no coração,,Evanir.

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Eu era do blog Pensaela, mas agora mudei: http://pedacosdela.blogspot.com

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  14. Ir fundo no mais profundo de nós, num mergulho para beber da seiva primitiva.
    Feliz dia dos namorados por aí.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  15. ErikaH,

    Ser raíz...
    procurar na profundidade
    o instante inicial,
    a única verdade,
    o nascer do poema,
    o útero das palavras,
    a primeira seiva do prazer!


    Beijos meus!
    AL

    ResponderExcluir
  16. Nooooooooooooossa ÉrikaH PERFEITO!
    Quem disse que penas não nos trazem raízes... asas não nos tornam desapegados, ao contrário nos mostram a profundidade da perda, a distância de estar próximo e o infinito de afetar-se. Sim, pois não importa a distância do outro caminho, é mais perto porque é conhecido, do que a ausência do nem saber. O existir faz parte do eu desejo que seja e não do eu percebo que há. Raízes são necessárias e não se assemelham as prisões, mas sim ao se espalhar, e quanto mais cresce tanto mais abraça.
    um abraço,
    Hilda Freitas (agora) Niterói

    ResponderExcluir
  17. Perfeita como sempre...
    Adoro seus fragmentos minha querida!
    Fã de carteirinha!

    ResponderExcluir
  18. O importante é poder expandir, seja como for.

    Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  19. Encantada pelo fruto de tantas palavras...Beijos de brisa

    ResponderExcluir
  20. Ooii..
    Adorei o post!!
    Passa lá no meu blog..
    E, se interessar me segue lá?
    Espero você lá
    http://Popteen-juh.blogsport.com

    ResponderExcluir
  21. Muito obrigada por me prestigiar com sua presença poética encantadora.
    Hilda Freitas, Niterói

    ResponderExcluir
  22. e a cada dia floresces cada vez mais bela...

    bjus da kirah^^

    ResponderExcluir
  23. Nossa esta primeira canção que tocou é a cara do post!!!!
    Amei! Vc me trouxe a tona um sentimento que ainda não consegui cantar em verso... ter raízes em fim! Pés no chão!

    Amei ! Vou guardar comigo este poema!
    E que beleza este de Alvaro de Campos!@.@

    Há tanta poesia aqui no teu espaço e no teu ser Erika que chega a doer!!! De tão intenso e belo e profundo!
    Grato por conseguires despertar tantos sentimentos. Aprendo muito contigo poeta!

    Então, vim tbm te convidar para o primeiro aniversário do Versos de Fogo, que é amanhã! Passa lá, pois vc fez e faz parte desta história...
    caraca esta rádio é froid!!!RSSS sabe o que pensei agora, eu não sei se tenho coragem de ser tão sensível feito vc! Teu blog alcança o que eu não consegui no meu ainda! Ele canta!

    ResponderExcluir
  24. Nunca tivemos a alegria de um abraço,
    jamais tivemos um aperto de mão.
    Trocamos nossas mensagens
    Diante de um computador que nos separa.
    Nossos olhos não se encontram
    O unico contato é essa tela .
    que tem a magia de nos unir
    aqui passamos imagens e sentimentos.
    E como é fantástica nossa amizade
    isufluimos dessa magia uma amizade
    linda e pura.
    Hoje somos irmãos pelos caminhos que Deus
    nos traçou.
    Peço a Deus para que eu possa
    te chamar eternamente de amiga
    e amigo.Um final de semana lindo
    para você.
    Beijos com amor e ternura,Evanir.
    Obs:
    As mãos ainda ñ teve grandes melhoras
    por isso um carinho igual para todos.

    ResponderExcluir
  25. Fascinante !! Beijos, bom findi.

    ResponderExcluir
  26. Me torno raiz para ir ao fundo para me fazer solida e liquida.

    ResponderExcluir
  27. mUITO BOM ESTE BLOG!!pARABÉNS, eRIKKA!!!

    ResponderExcluir

Palavreia aqui você também!
Faça-se palavra!