Numa mesma estrada...caminhares!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Artérias onde pulsam poemas....


No útero do sentir
mênstruo poemas e sentimentos
Gestaciono palavras rubras
Que exprimem o desejo
As paixões incontroláveis que dilatam as veias
O coração pulsando nas pontas dos dedos

.
É de vermelho sangue que pinto a minhas palavras
.

E se de tão femininas minhas palavras menstruam
é por  querer ver o sangue escorrer pelas pernas da poesia

.

...Erikah Azzevedo…

Temptation_by_Yayoi_Matsunagae 
 
 

Bleeding_Heart_by_GhostsofEden

Vermelho pulsante de um tom vibrante...
Circulando por caminhos vitais...
Vermelho alucinante que alucina olhos animais...
Pulso pulsante do pacto a vida, da escolha a eternidade...
Vermelho que anuncia a vida cor que satisfaz desejos...
Vermelho que se vê em bocas...
Vermelhos e vermelhos...

(…)

Vermelho uma cor sagrada, vermelho a cor preferida...
Vermelho para noite, vermelho na bebida...
Vermelho para os audaciosos, vermelho para vida...


Alexander Chrysóstomo Dias

foto537eeee[6]

Meus olhos sem juízo,
choram e gozam a
emoção que eu preciso.
Explosão em mim...
Explosão em tons de vermelho...
sangue!


Fluxo de vida!


...Erikah Azzevedo..

50 comentários:

  1. Que poesia tão física e tão envolvente...!
    A gente lê e... o corpo vibra no apelo dos sentidos!

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Forte. Como só nós mulheres nos sabemos.


    beijos, xará

    ResponderExcluir
  3. Gostei! Que intenso!
    Tocante demais!!!
    Forte como a força da mulher, que mesmo em coágulos, fluxos rubros, derramam no íntimo da sua flor, a poesia.
    Virei mais vezes.
    ^^
    Abraço.
    Fé.

    ResponderExcluir
  4. Escrita mais feminina impossível. Poemas em formas de mulher.

    AMei!

    Bjs
    Feliz sábado!
    Mah

    ResponderExcluir
  5. Dessa vez você se superou minha alma gêmea!!
    Vermelho é vida, a cor mais linda do mundo, simboliza a paixão, uma mulher quando quer se vestir pra matar se veste de vermelho, nascemos inundados de vermelho.
    Quando passamos de menina a mulher é o vermelho que se faz presente.
    De tudo que ja li de você, essa postagem foi a mais linda de todas.
    Parabéns meu anjo!!

    BJIN

    ResponderExcluir
  6. Ai, que vontade de gritar! rs.
    Me contenho, afinal... não é de se gritar, é poesia de se deixar escorrer, fluídas por entre as pernas, bocas e afins!

    Minha querida... esse será um dos meus preferidos. Acabo de lê-lo em voz alta aqui para os amigos e o coro foi o mesmo: Nossa, que lindo!

    Amora nossa... bendito seja o vermelho do teu sangue metafísico que pulsa por entre dedos, ideias...

    beijos meus!

    ResponderExcluir
  7. Amei este feminino pulsar, esta metáfora vermelha, a cor, a profusão de sentidos, a intensidade, a vontade e o desejo. bjs

    ResponderExcluir
  8. Às vezes as palavras aliviam as cólicas do coração e saem vermelhas, cor do sangue, que corre por todas as partes do corpo, assim como a poesia corre por todas as partes da alma.

    Muito intenso e bonito!

    Beijo doce!

    ResponderExcluir
  9. "Palavras comportam pessoas, paisagens, todas as formas de amor, silêncios.
    Palavras cometem bilhetes, sonetos, cartas,contratos.
    Palavras confortam, instigam, preenchem.
    Palavras também se ausentam, entendem vazios.
    Palavras constroem histórias, imagens, conceitos.
    Palavras aceitam tudo, palavras não têm preconceito."
    *
    *
    [Marla de Queiroz]

    Que as tuas vivam sempre o rubro ciclo!

    Beijos...

    ResponderExcluir
  10. Olha isto:

    http://vanluchi.blogspot.com/2009/06/rebento.html

    ;)

    ResponderExcluir
  11. O sentido da fertilidade lírica,é realçado pelas imagens que reverberam em vermelhos intensos e ofegantes versos lilases,majestosos.Bjosss...meu anjo.

    ResponderExcluir
  12. Erikah

    E se as palavras tuas são tão femininas, certamente, elas são muito poderosas!

    Poesia sensivel!

    Estejas bem agora e sempre!

    ResponderExcluir
  13. Intenso, muito envolvente a sua poesia.
    Voltarei se não se importar.
    Gostei muito.
    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  14. Uma gravidez que uma vez chegada a hora de ser parida, nasce em vermelho pulsante, numa paixão incontrolável de palavras e sentimentos.

    Beijinhos!!

    ;)

    ResponderExcluir
  15. Nossa, aqui no seu blog, somente coisas legais e suas palavras são belas....adoro tudo o que tu escreve menina*

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Belo por demais, como sempre tudo por aqui ! Beijo.

    ResponderExcluir
  17. Coisa mais lindaaaaaaaaaaaaaaaaaa seu blog.
    Coisa mais lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa você!!!

    Inimaginável entrar aqui, e não sair com o coração taquicárdico!!!

    Beijoooooooooooooo!!!!!

    ResponderExcluir
  18. Menina,que intenso isso!Fiquei te sentindo,vermelha o tempo todo,como quem marca cada ciclo dos seus sentimentos.Forte.Absoluta.

    Parabéns Erikah linda!
    Um beijo em teu coração!

    ResponderExcluir
  19. Uauuu amora ,que magnifico isso...

    E adoro vermelho tbm,rsrss acho que vc nem notou neh,rsrsrs aqui esta tudo lindoooo,Ahhh poetiza és maravilhosaaaa
    bju grande ♥♥

    ResponderExcluir
  20. Para que serve o juizo quando a vida explode no vermelho?

    Um beijo de admiração.

    ResponderExcluir
  21. Nossa, adorei a concepção (literal) desse lindo texto, minha flor!

    Tão de verdade, tão sentido!

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  22. Lindo!

    Quanta sensibilidade feminina!

    Tais palavras me deixam com o coração leve e cheio de bons sentimentos.



    E desejo a você várias emoções, daquelas to tipo que sua alma precisa.

    Beijos, Erikah :*

    ResponderExcluir
  23. Não foi só a lascívia de tua poesia. Foi o teu tom devastador que me fez te encontrar.



    Bela
    Rainha
    Deusa

    ResponderExcluir
  24. Querida
    Essas palavras que bordam sua poesia derramam sempre muitos sentimentos em mim.
    Beijo
    Denise

    ResponderExcluir
  25. Bem lá do fundo do útero. Adorei todo sentimento e sensibilidade.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  26. Exaltação ao sagrado feminino...
    Intensa, absoluta mulher!
    Lindo!!!

    Um beijo, querida amiga!

    *Obrigada pelo carinho de sempre...

    ResponderExcluir
  27. Cada vez fico mais e mais apaixonada pelas coisas lindas que vc escreve... é dom sabe?! Coisa de Deus... dos anjos... estrelas...
    Vim me desculpar pela pequena ausencia, meu laptop estava quebrado, mas agora retornei cheia de amor pra espalhar por ai...
    Uma semana maravilhosa pra voce. Luz, sorrisos espalhados e borboletas no estomago! :)

    ResponderExcluir
  28. Você é toda emoção e coração por isso sangra em toda direção!
    amo-te amada minha

    beijo enorme Sophi

    ResponderExcluir
  29. Magnífico menina Erikah.
    Tu és uma explosão de sentimentos,
    e me joga lá pros ares, os bons.

    Beijão querida flor!

    ResponderExcluir
  30. Erikah ...
    caiu-me o queixo para teus escritos ...
    maravailhosamente profundos ...
    e você é essa 'Pessoa' das fotos? Comprova-me que a idade e a maturidade está na alma ... essa sabedoria toda não pode vir somente dessa vivência de Erikah ...

    Parabéns também pela fotografia dos blogs .. linda!

    beijos

    ResponderExcluir
  31. Erikah!
    gostei de ver o apelo do Sagrado Feminino verbalizado tão bem.
    bonito!
    beijo no coração

    ResponderExcluir
  32. Muito intenso ... Obrigada pela visita no Lágrimas e Chuva !

    Bjinhus

    ResponderExcluir
  33. "tão femininas minhas palavras menstruam
    é por querer ver o sangue escorrer pelas pernas da poesia" teus versos são tesões literários,
    teu comentário-texto me deu alegria, gosto de gente qeu escreve poemas e prosa em nervosa letra

    ResponderExcluir
  34. Erikah, amiga querida!!

    (Oh! Como sou ousado e arrogante, perdoe-me, já te chamo de amiga, já te chamo de querida... Mas isso se dá pelo respeito a tua sensibilidade e inteligencia que me cativaram enormemente)

    Graças a tua indicação fui conhecer o blog da Katyuscia e Oh! Enchanté, mon ami, enchanté... fiquei pasmo diante de tanta beleza visual e textual. Grato pela dica e pelos momentos de doce encanto e poesia que me proporcionastes!

    Grato, ainda, pelas visitas sempre generosas e edificantes em nel mezzo del cammim... torna-se necessária, mon ami, necessária quando conhecemos voce!

    Estejas bem agora e sempre!

    ResponderExcluir
  35. Adorei a metáfora:

    "porta fechada com correntes e mil e um cadeados." rs

    Você é fenomenal!!!


    Depois pergunte ao seu Orixá:

    "O amor só é bom se doer!!!"

    Oxente!

    Beijos com flocos de brilhante agora!
    Pra iluminar o que vem de dentro...

    ResponderExcluir
  36. Belas palavras
    =)

    Tenha uma boa semana!
    =D

    ResponderExcluir
  37. Erikka, vim agradecer sua sempre importante inferência lá no Canto.
    A saudade é um sentimento com o qual eu convivo desde sempre, é como o oxigenio que eu preciso para poder estar viva, risos. Mas gosto de jogar com o inverossímil, com as palavras, meus experimentos "poéticos", no meu espaço brincante-experimentalista.

    Um beijo grande!

    ;)

    ResponderExcluir
  38. Amo o vermelho,adorei o vermelho
    beijos carmim
    {ísis}_MN

    ResponderExcluir
  39. Intenso! Vermelho! Linda Você, Querida!

    ResponderExcluir
  40. Envolvente e intensa a sua poesia, assim como o vermelho.
    Jefhcardoso do
    http://jefhcardoso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  41. Vim de novo mergulhar no vermelho das tuas palavras, tentando avermelhar os dias e as horas que escorrem lentos e mornos ao beber na fonte da tua poesia1

    Beijos.

    ResponderExcluir
  42. Gostei da intensidade como você escreve!

    Parabéns pelo texto.
    Virei aqui mais vezes!

    ResponderExcluir
  43. Quando minha veia poética
    se rompeu
    de repente.
    sangrou sete luas
    cheias.
    Mas logo, logo,
    recebi sangue tipo " A"
    (Positivo)
    de Neruda, Drummond, Pessoa,
    Fiquei outro,
    novo.
    notório
    que me senti
    notável.

    [gustavo drummond]

    ResponderExcluir
  44. O amor em mim é rubro de tão azul. Deixa-me gozar o gozo mais denso.
    No que te sorvo morro do próprio veneno...

    gosto dos poemas uterinos que sangram, puro sangue, instinto não extinto...

    ResponderExcluir
  45. é que a palavra, já nasceu feminina.
    beijo!

    ResponderExcluir
  46. Tenho corpo que deixa poemas roçarem
    Até sangrar o vermelho
    de qualquer página em branco
    (Calene)

    ResponderExcluir
  47. Nossa, amiga! Que coisa linda e... pulsante!

    Vc juntou toda a feminilidade, tanto da poesia quanto da sua e ficou perfeito!

    O vermelho é sempre imagético, não é? Nos lembra vida, amor, paixão e tudo isso é pra lá de feminino! :)

    AMEI!
    Beijos

    ResponderExcluir

Palavreia aqui você também!
Faça-se palavra!