Numa mesma estrada...caminhares!

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Dessas ciclicidades, do que me é de tempos em tempos….


Tá tudo morno aqui dentro, tudo pacato, compacto, aquiescendo. Tudo quieto, mudo, claro...uma meia luz. Alegria que se faz por não ser tristeza. uma paz morna, um meio-sol que ainda não se pôs, uma meia lua que ainda não surgiu...um entardecer prolongado. Tudo em banho maria.  Um fogo brando, faiscado, um não ser meia noite e nem meio dia, tudo meio termo...tudo calmaria. Um aconchegar de paz....um estar subfebril.

Água de banho, líquido amniótico, chá de camomila, leite materno, chocolate derretendo, sopa de letrinhas...
.
...Erikah Azzevedo...



Esse texto já tinha sido escrito e  postado anteriormente  mas o sentir de hoje é identico ao de antes por isso a decisão em reposta-lo.

39 comentários:

  1. E ela assim,
    equilibrista louca,
    querendo cair
    do lado menos igual,
    em cima da linha bamba
    que desa[corda]
    do não letal...


    Ela, intensa e atrevida
    esperava acender a vida
    numa temperatura inatural


    Água em brasa
    vida consumida
    nunca dosada
    em fome branda


    Katyúscia Carvalho

    Transferindo o comentário da Katy no post original por achar que deve fazer parte desse meu sentir.

    ResponderExcluir
  2. A vida é assim, esfria, aquece, e vira e volta.

    e eu sei que aqui é tudo lindo, e que saio sempre mais aquecido.

    Sobre o visual novo, eu percebi logo de cara, não deixaria de comentar jamais! bom que gostou :)

    Beijão grande!!!

    ResponderExcluir
  3. Há tempo de tudo na vida, não. Tempo de ser terremoto e tempo de ser calmaria.

    Juro que estava rascunhando algo do tipo hoje...


    beijos

    ResponderExcluir
  4. Lindo como sempre amiga!!!
    Amei o visu novo!!!
    Bjusssssssss

    ResponderExcluir
  5. Mas como é linda essa minha Jujuba!
    Não esquece de uma coisa:
    Te amo, daqui até o teto da rua!!!
    Mil beijinhos, com carinho!!!

    ResponderExcluir
  6. Não há beleza só no partir e no chegar, o meio do caminho também pode ser bonito...e o teu é, tenho certeza.

    ^^

    Beijos, minha querida!

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  7. "Agua de banho, líquido amniótico, chá de camomila, leite materno..."

    Me transportou para essa realidade de sentimentos perenes, coisas das quais a agitação das intensidades, às vezes, não nos deixam sentir. Creio que a plenitude seja aproveitada em tempos assim, semelhantes a estes. Mesmo não gostando de me sentir plena o tempo inteiro, é maravilhosa a sensação... rs

    Beijos meus, queridíssimas. Beijos intensos!

    ResponderExcluir
  8. Querida amiga ErikaH

    Hoje estou passando para agradecer
    a sua amizade.
    Amizade que torna a vida preciosa.
    Que enche de cores as minhas palavras.
    Que me faz ainda mais feliz,
    com o afeto distribuído
    a cada visita,
    a cada comentário
    e a cada palavra escrita
    no livro dos meus dias.

    Sua amizade me faz melhor.

    ResponderExcluir
  9. Amiga o visual novo do blog esta nota mil!
    E esse texto, bem, preciso dizer que todos os teus textos sao maravilhosos?
    Te achei no orkut, tomei a liberdade de te adicionar la, espero que me aceite com mt carinho!
    Um grande beijinho cheio de ternura!
    Um feliz final de semana :)

    P.S.: Amei o trecho de Caio que colocaste em um comentário.

    ResponderExcluir
  10. Minha lindaaaaaaa!

    E quem não se sente assim vezenquando? Ou vezemsempre??
    Tudo meio...meio calmo, meio morno, meia vida, vida e meia..as vezes é calmaria, as vezes é maremoto...e assim vamos levando.

    Tudo lindoooooooooooo aqui.

    E eu te gosto cada vez mais!

    Te abraçooooooooo forte, forte, minha flor!

    ResponderExcluir
  11. chá com chocolate, com sopa de letrinhas...

    gostei demais desse poema ^^
    mais esse finalzinho, me encantou tanto *.*


    um beijo menina linda,
    e feliz dia do amigo atrasado.

    mais afinal, todo dia é dia do amigo, não é?! :)
    beijo com carinho e poesia.

    ResponderExcluir
  12. Amor é fogo que arde sem se ver, já dizia o poeta Camões, de repente...

    beijo

    ResponderExcluir
  13. O amor é assim,,,morno,,incendiario,,,quieto,,,inquieto...louco,,,sensato....beijos de otimo sabado.

    ResponderExcluir
  14. Você não imagina como é bom regressar a essa casa... Tudo aqui pulsa poesia, emoção!
    Ando tão sem inspiração... pareço vazia!
    Saudades daqui e de você!
    Um beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  15. "Fazes-me Falta", na verdade!...

    E gosto dessa paz... subfebril...
    ... sempre pulsante... até quando em paz... :))sei!

    Encontrei na net a tua sugestão, já estou a ler!
    simplesmente fascinante!
    Como vês... fazes-me falta...!!!
    Obrigada, Menina.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. gosto muito de Fernando Pesso e vi que vc edeixou no início do seu blog uma frase dele. Parabéns!

    Abraço

    Mariza

    ResponderExcluir
  17. ai Erika, vc escreve tudo tão assim, que faz a gente questionar a vida*

    A vida é um desencontro das coisas... Beijos querida, um ótimo domingo!

    Segue este? http://fakees.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Conhecendo essa moça como conheço, sei que em breve a fogueira estará em chamas tão grandes que mesmo quem estiver muito longe sentirá seu calor.
    A brasa está aí fumegando, basta um sopro pra incendiar.

    Beijinhos minha querida!!

    ResponderExcluir
  19. Beijo carinhoso de otimo domingo e uma bela semana pra ti amiga.

    ResponderExcluir
  20. "Água de banho, líquido amniótico, chá de camomila, leite materno, chocolate derretendo, sopa de letrinhas..."

    Viagei lendo tão doces palavras.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  21. Suspirando do lado de cá...fez bem em repostar, a gente viaja duplamente dessa forma.

    Encantador, puro fascínio.
    Deixo aqui o meu sincero admirar por ti.

    Beijos minha querida ErikaH.

    ResponderExcluir
  22. e não sei se isso é tão bom ou tão ruim...

    saudades daqui!
    ;)

    ResponderExcluir
  23. Érika, não se se você já conhece a Cida Almeida...
    O Blog dela é maravilhoso... Ela também "palavreia" sobre a palavra, e escreve cartas como quem, em poesia, prosa:

    http://cartasdoparaiso.blog-se.com.br/blog/conteudo/home.asp?idBlog=14330

    Beijo.

    ResponderExcluir
  24. É um respiro,te ler!

    Um beijo linda Erikah!

    ResponderExcluir
  25. Minha Querida
    A vida é assim mesmo: é um querer e não querer... é um encher em maré alta e um esvaziar em maré baixa.... é um chegar e um partir...
    Adorei o teu texto e o novo visual que está FANTÁSTICO!
    Beijo amigo
    Graça

    ResponderExcluir
  26. lindas palavras...

    passando para deixar bjinhus...

    ResponderExcluir
  27. Erikka, gosto tanto de vir aqui, de entrar silenciosamente, me esgueirar por entre as brechas das palavras e sentires, mas nem sempre deixo minha marca visível. Tudo aqui é encantamento, ainda que a escrita sentida, sejam palavras líquidas que adquirem as mais vastas formas, e é justamente essa amplidão e perspectivas que fazem desse seu espaço, tão singular e ao mesmo tempo plural. É um mundo descoberto e a descobrir. Hoje li alguns textos republicados em alguns outros blogues por onde passei, e fico com um gosto de passagens conhecidas na boca. Apesar de cíclica e transitória, precisamos de momentos apaziguadores do nosso interior.

    Beijo, moça, ótima domingo!

    ;)

    ResponderExcluir
  28. Rouba os traços, a paz e a certeza de dias melhores. Mas eles virão, cheios de sonhos, de amor e amplidão. Sem meios, somente inteiros.

    BeijooO

    ResponderExcluir
  29. Magistral ... uma postagem maravilhosa, sim ples men te !! Beijo, boa semaninha pra ti.

    ResponderExcluir
  30. Sentem-se os anseios a sair das palavras...
    Muito bem conseguido!

    Beijo

    ResponderExcluir
  31. Sentimentos tão reais nesse poema. que por sinal, gostoso de se ler. Inspira, suspira!

    Beijos, lindinha ;*
    otima segunda-feira para ti :)

    ResponderExcluir
  32. Olha isto [se ainda não conhecias]

    "A maioria das doenças que as pessoas
    tem são poemas presos.
    ...
    Pessoas as vezes adoecem da razão
    De gostar de palavra presa
    Palavra boa é palavra líquida
    Escorrendo em estado de lágrima
    ...
    lágrima é dor derretida."

    [Viviane Mosé]

    ResponderExcluir
  33. "vale a pena encontrar livros quando são as pessoas quem os trazem,
    pessoas aladas, borboletas carregadas de hístórias, de línguas e de sol."

    [Jorge Reis-Sá]

    ResponderExcluir
  34. A vida é uma espera constante, de um calor que nos consuma, de uma brisa que nos refresque, de um amor que nos acolha...

    Beijo.

    ResponderExcluir
  35. Erika menina !
    Essa calmaria as vezes faz bem, faz refletir...
    boa semana e beijo grande !!

    ResponderExcluir
  36. Pois eu me atrevo e digo-te, que estás prestes a entrar em erupção, querida!

    Sua calmaria temporária, é um desejo constante que instiga a mente, o coração, o espírito e incendeia a pele... desperta os sentidos... antecipa o êxtase...

    Bom sempre, te ler!


    Grata pela visita, texto e carinho de sempre, querida!

    * Ando um pouquinho ausente... estou em transmutação... :)

    Um beijo grande

    ResponderExcluir
  37. -
    Oiii moçaaa foi prazer le ter como seguidora também adorei teu canto
    Seguiindo ^^

    bjos :*

    ResponderExcluir
  38. Vim trazer um beijo e agradecer sua sempre importante visita no Canto.

    (estou tentando ordenar o meu caos mais profundo, hei de conseguir, rs)

    Beijinho!

    ResponderExcluir

Palavreia aqui você também!
Faça-se palavra!